quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Advogado de 67 anos é encontrado morto. Namorado de 20 anos é suspeito


O advogado Francisco Simão de Araújo, 67 anos, foi encontrado morto com sinais de asfixia dentro da própria casa, na QNN 23 de Ceilândia, nesta quarta-feira (18/10). Agentes da 19ª DP foram acionados por moradores da quadra, que sentiram um forte cheiro vindo do imóvel. Ao checarem a ocorrência, os policiais acharam o corpo, já em estado de decomposição, em cima da cama.

Francisco foi visto com vida pela última vez no domingo (15). De acordo com o relato de vizinhos aos investigadores, o advogado chegou em casa por volta das 20h30 com o namorado e, pouco depois, escutaram os dois brigando. Em seguida, a discussão acabou. O rapaz, de 20 anos, é o principal suspeito do crime.

“Os vizinhos informaram sobre esse relacionamento amoroso. Encontramos áudios no celular da vítima nos quais ela reclamava do suspeito. Segundo Francisco, o namorado queria que eles morassem juntos, mas o advogado se opunha”, afirmou o delegado Fernando Fernandes, da 19ª DP.

Até a última atualização desta reportagem, a Polícia Civil estava em busca do jovem, considerado foragido.

ITABUNA-BA: Transporte integrado terá menos tempo para viagens e tarifa única


O modelo do Sistema Integrado de Transporte Coletivo de Itabuna – Sit, que pode tornar a cidade uma referência em mobilidade urbana na Bahia e no país, foi apresentado por um grupo de arquitetos, urbanistas e engenheiros civis ao prefeito Fernando Gomes e ao presidente da Associação da Empresas de Transportes Coletivos, João Duarte, que o considerou inovador por incluir o estabelecimento de faixas exclusivas para ônibus e oferecer uma rede de estações que vão facilitar o acesso a todos os bairros, com tarifa única e menor tempo para a locomoção dos passageiros.

A arquiteta e urbanista Débora Santa Fé considera que o sistema atual é desordenado e caótico. Ela defende um sistema misto com interconexões entre os pontos, formando um sistema de baixo custo, eficiente e flexível: “a proposta visa oferecer aos passageiros acessibilidade, respeito ao usuário e facilidades nos deslocamentos das pessoas para os diversos bairros.”

Ela destaca que a mobilidade urbana depende da infraestrutura viária, do sistema de trânsito e do transporte público o que inclui como fatores acessibilidade, conectividade, tempo de viagem e segurança. O novo modelo prevê a implantação de pontos num raio de 500 metros.

Para o engenheiro civil Marcos Nerbass, que atua como consultor de transporte e mobilidade urbana, o modelo ideal leva em conta a frequência de atendimento, tempo de viagem e a malha viária da cidade, que foi dividida em 35 regiões operacionais para o perímetro central. A estratégia do projeto do Sit Itabuna é reduzir o tempo de viagem dos passageiros, que em 80% dos casos se dirigem para o centro da cidade. “O novo modelo vai permitir que 100% dos passageiros possam ter acesso a todos os bairros com pagamento de uma tarifa única”, complementou.

O consultor destacou que o sistema terá um terminal de transbordo, que vai ocupar uma área de mil metros quadrados, na avenida Amélia Amado, além de terminais de integração nas proximidades da Estação Rodoviária, na praça Otávio Mangabeira (Camacan), bem como nas avenidas Fernando Cordier, Henrique Alves e Amélia Amado, o que vai gerar por uma economia de tempo equivalente a R$ 13,4 milhões, além de melhorar a qualidade de vida da população, com a diminuição do tempo nas viagens para os passageiros.

O arquiteto e urbanista Marcelo Andrade apresentou o detalhamento da proposta técnica para as vias expressas e estações de passageiros. O modelo prevê a conexão do sistema de transporte possibilitando o deslocamento de pessoas, com poucos investimentos em infraestrutura, tornando Itabuna mais competitiva na captação de investimentos voltados para a geração de emprego e renda.

De forma complementar o sistema vai diminuir o número de veículos estacionados nas vias públicas e segue o conceito dos BRS – corredor exclusivo para ônibus – e um passo para a implantação do BRT – Ônibus de Trânsito Rápido-, o que colocaria Itabuna no cenário nacional como um modelo de mobilidade urbana.

ITABUNA: Governo corta gastos e prioriza pagamento de salários


Ao considerar que educação sempre foi uma prioridade de governo e o caminho para o próprio desenvolvimento do país, o prefeito Fernando Gomes anunciou, ao participar de uma reunião com 20 vereadores e dirigentes do Sindicato Municipal dos Professores do Magistério de Itabuna, a manutenção do corte do pagamento de atividade complementar – AC -, que vinha sendo feita de forma irregular a mais de 400 profissionais de ensino. O prefeito autorizou ainda à procuradoria geral do município que elabore um parecer sobre o caso atendendo a uma solicitação da presidente do Simpi, Carminha Oliveira, e considera prioridade o pagamento em dia dos salários dos servidores.

Governo corta gastos e prioriza pagamento de salários foto Pedro Augusto3

Numa reunião em que também falaram os vereadores, Júnior Brandão, Milton Gramacho, Manoel Júnior, Beto Dourado, Ronaldo Geraldo Santos – autor do pedido para a realização do encontro entre representantes do governo, do legislativo e professores -, defendendo uma solução negociada para a questão do AC, também participaram do encontro as secretárias de Educação, Anorina Lima e de governo, Maria Alice Araújo Pereira.
O prefeito fez um histórico de sua trajetória de cinco mandatos como prefeito, três como deputado federal e um como secretário de administração, quando iniciou sua carreira política, lembrando que todos os prefeitos construíram 54 salas de aula e ele 117, o que sinaliza a importância da educação no seu programa de governo, que também contempla ações de saúde e a geração de emprego e renda.
Governo corta gastos e prioriza pagamento de salários foto Pedro Augusto2
Para Fernando Gomes, o país vive uma séria crise política e institucional, agravada pela corrupção, o que se reflete na área econômica e com isso o orçamento dos municípios estão comprometidos. Ela cita que este ano, enquanto as receitas da União tiveram aumentos significativos, os repasses para prefeituras caíram 45%, “o problema é que esta crise é paga pela população e mostra a necessidade de uma reforma tributária, que reduza a concentração de recursos em mãos dos Estados e da União”.
No encontro com vereadores e sindicalistas o gestor informou que gostaria de dar aumentos de salários e poder gerar mais empregos, “também sei que os professores ganham pouco e enfrentam toda a sorte de problemas nas salas de aula”. Ele lamentou a crise da educação e criticou o sistema de ciclos implantado por outros gestores, resultando na aprovação automática dos alunos, que saem das escolas analfabetos e muitas vezes sem saber nada.
Quanto à questão da atividade complementar, ele explicou que cortou o pagamento porque não tinha recursos e para manter em dia os salários dos servidores. Citando os casos do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, bem como de outros estados endividados, que atrasam sistematicamente os pagamentos dos servidores, o prefeito anunciou que vem adotando medidas duras, cortando gastos e demitindo contratados, porque o governo não tinha recursos e tem de cumprir o que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal.
Um outro ponto destacado por Fernando Gomes, é que embora o município tenha um gasto constitucional mínimo de 25% nos recursos destinados para a educação, este ano, os investimentos no setor atingiram o patamar de 36,72%. Observou ainda, que 98,5% dos recursos do Fundeb são destinados para pagamento de salários dos profissionais da educação o que compromete investimentos na merenda escolar, manutenção de escolas e material de reposição.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Concurso para professor da rede estadual terá 3,4 mil vagas



A Fundação Carlos Chagas (FCC) vai organizar o concurso público para a rede estadual de ensino. A contratação da empresa foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (18). A previsão é que o edital de abertura de inscrições seja divulgado até o fim deste mês de outubro. 

O concurso público vai oferecer 3.460 vagas, sendo 2.796 para professores de ensino médio e fundamental e 664 para coordenadores pedagógicos. Os aprovados serão distribuídos por 365 cidades baianas. 

O concurso têm o objetivo de suprir a vacância deixada pelo grande volume de aposentadorias. As vagas serão para profissionais com carga de 40 horas semanais. Para professor, o candidato deve ter formação de nível superior em licenciatura plena ou bacharelado na área pretendida. Já o cargo de coordenação exige graduação em pedagogia. 

O último concurso público para professor efetivo da Bahia teve as provas aplicadas em 2011, com organização do Cespe/UnB. Na época, foram oferecidas 3,2 mil vagas.

Médicos preparam separação de gêmeas siamesas unidas pelo crânio e descobrem algo surpreendente durante cirurgia



Cirurgiões em Moscou, na Rússia, prepararam uma complexa cirurgia para separar duas gêmeas siamesas que aparentemente estavam unidas pelo crânio.


separacao-siamesas2

Exames de varredura feitos quando as meninas ainda estavam no útero haviam indicado que o caso era de uma união pelo osso da cabeça. No entanto, e embora estivessem esperando uma operação complicada, ficaram surpresos ao descobrir que as crianças estavam unidas apenas pela pele. Elas foram separadas em um procedimento simples que durou apenas meia hora, e agora se recuperam no hospital, de acordo com informações do Daily Mail.
Os médicos disseram ter ficado agradavelmente surpresos ao descobrir que as estruturas ósseas das meninas russas eram completamente independentes. “As meninas cresceram unidas apenas pela pele. Achávamos que isso também tinha acontecido com os ossos, e por isso que nos preparamos para uma operação importante”, contou o cirurgião e professor Andrey Prytyko, que liderou a cirurgia. LEIA TUDO AQUI

ITABUNA: Jovem é morto a tiros no bairro Santo Antônio


Um jovem identificado como Lucas Pereira Santos Rocha, de 16 anos, foi morto a tiros na noite desta terça-feira (17) em uma quadra, na Rua Astrogildo de Almeida, bairro Santo Antônio, em Itabuna.

Segundo informações, a vítima foi alvejada por pelo menos 10 disparos de arma de fogo. Ainda não há informações sobre os atiradores e motivação do crime. A equipe do Departamento de Polícia Técnica foi acionada e fez a remoção do corpo.

Ainda de acordo com informações, um outro jovem foi baleado na mesma situação e socorrido para o Hospital de Base.

Com o homicídio de hoje sobe para 6 o número de homicídios no mês de outubro na cidade de Itabuna, o 96° no ano de 2017.

FONTE: VERDINHO ITABUNA




terça-feira, 17 de outubro de 2017

CARREIRA DE PROFESSOR DESPERTA CADA VEZ MENOS O INTERESSE DE JOVENS



A falta de reconhecimento e de condições de trabalho tem atraído cada vez menos alunos para uma profissão que já esteve entre as mais valorizadas no país: a de professor. A cada 100 jovens que ingressam nos cursos de pedagogia e licenciatura no país, apenas 51 concluem o curso. Entre os que chegam ao final do curso, só 27 manifestam interesse em seguir carreira no magistério. As informações foram levantadas pelo movimento Todos Pela Educação, com base em dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

“Temos um apagão de professores, principalmente pela desvalorização. A gente já atrai pouco e, dos que vão para a formação inicial, poucos permanecem na carreira. E não se consegue ter uma área de atuação que consiga atrair os melhores alunos do ensino médio”, diz a presidente executiva do Todos Pela Educação, Priscila Cruz.

Na opinião de Priscila, entre as políticas de atratividade necessárias para aumentar o interesse na profissão está a melhoria dos salários. Segundo Priscila, atualmente o professor ganha metade do que os profissionais de outras áreas com ensino superior completo. “Realmente fica difícil atrair os melhores alunos do ensino médio para a carreira se a gente não conseguir fazer com que o salário melhore”, acrescenta.

Priscila destaca que é preciso melhorar também as condições de trabalho do professor. A proximidade dos jovens com a profissão faz com que eles vejam de perto a realidade dos professores, que nem sempre é atrativa. “O fato de o jovem verificar no seu dia a dia que os professores não são valorizados, e muitas vezes são atacados pelos próprios jovens, pelas famílias, pela sociedade, pelo governo, isso faz com que o jovem desista da profissão”, lamenta Priscila.

Desmotivação
Alguns estados pagam o piso salarial tanto para professor do nível médio quanto para o do nível superior”, diz o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, Heleno Araújo.

Para o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Heleno Araújo, a falta de políticas que valorizem os profissionais da educação desmotiva os profissionais. Segundo Heleno, existe atualmente um processo de disputa muito grande com outras profissões, que oferecem melhor remuneração. “Até os profissionais de pedagogia estão fugindo dessa profissão, porque os salários são diferentes, e vão fazer o seu trabalho em outros espaços, que têm uma valorização maior”.

Ele ressalta que, apesar de alguns avanços nos últimos anos no processo de valorização dos profissionais da educação, como a lei do piso nacional do magistério, ainda há dificuldades, como o descumprimento, em alguns estados e municípios, da legislação que define o mínimo a ser pago a profissionais em início de carreira, além do achatamento da carreira de professor. “Há estados que pagam o piso para o professor do nível médio e o mesmo valor para nível superior”, diz Heleno Araújo.

De acordo com a CNTE, em 2004 o salário dos professores no país representava cerca de 60% da média salarial de outras profissões – atualmente é 52% da média. “Este é o movimento inverso do Plano Nacional de Educação, que diz que, até 2020, o salário médio dos professores deve ser equiparado ao salário médio de outras profissões”, afirma.
Plano nacional

O Ministério da Educação (MEC) deve lançar nos próximos dias uma política nacional de formação de professores, já articulada à Base Nacional Comum Curricular, que vai focar na valorização dos profissionais. Segundo o MEC, está em estudo a ampliação das oportunidades das licenciaturas para a nova geração de docentes da educação básica e também para os que já estão em sala de aula.

Para o MEC, a valorização do professor é fundamental para a educação. “Existe a clareza de que o professor tem um papel central no desenvolvimento educacional de nossos estudantes e de que, para exercer essa profissão, ele precisa ser valorizado em todas as suas dimensões”, diz o ministério, em nota.
Fonte: Agência Brasil